Dpjo

Influência da má oclusão na qualidade de vida relacionada à saúde bucal de crianças: um estudo de coorte de sete anos

Jocelito TONDOLO JUNIOR, Jessica Klöckner KNORST, Gabriele Rissotto MENEGAZZO, Bruno EMMANUELLI, Thiago Machado ARDENGHI

Objetivo: Avaliar a influência da má oclusão na primeira infância na qualidade de vida relacionada à saúde bucal (QVRSB). Métodos: Este estudo de coorte de 7 anos envolveu 639 pré-escolares (1 a 5 anos) que foram avaliados inicialmente em um levantamento transversal conduzido em 2010. As crianças completaram a versão brasileira do Child Perception Questionnaire (CPQ8-10) para avaliar sua QVRSB no período do acompanhamento. Variáveis exploratórias foram coletadas na linha de base, incluindo a presença e severidade de má oclusão (sobressaliência e cobertura labial). Características socioeconômicas, hábitos de saúde bucal e padrões de assistência odontológica também foram investigados. Um modelo de regressão de Poisson multinível foi utilizado para medir a associação entre má oclusão e QVRSB. Com essa abordagem, calculou-se a razão de taxa de incidência (IRR, incidence rate ratio) e o intervalo de confiança de 95% (IC 95%). Resultados: No total, 449 crianças foram reavaliadas (taxa de acompanhamento de 70,3%). A prevalência de sobressaliência acentuada e cobertura labial inadequada foi de 13,5% e 11,9%, respectivamente. A média±DP de pontuação do CPQ8-10 foi 10,57±10,32. A presença de selamento labial inadequado foi associada com maiores médias na pontuação total do CPQ8-10 (IRR 1,51; IC 95% 1,29-1,77) e nos domínios de bem-estar social, bem-estar emocional e limitação funcional. Crianças com sobressaliência acentuada (>3 mm) também demonstraram médias nas pontuações do CPQ8-10 total maiores do que suas contrapartes normais. A presença dessa condição também influenciou os domínios de sintomas bucais (IRR 1,29; IC 95% 1,08-1,53) e bem-estar emocional (IRR 1,30; IC 95% 1,02-1,66). Conclusão: Os resultados do presente estudo sugerem que a má oclusão na primeira infância é um fator de risco para baixa QVRSB no futuro.

Palabras Clave: Criança. Estudo de coorte. Fator de risco. Má oclusão. Qualidade de vida.

Cómo citar: Tondolo Junior J, Knorst JK, Menegazzo GR, Emmanuelli B, Ardenghi TM. Influence of malocclusion on oral health-related quality of life in children: a seven-year cohort study. Dental Press J Orthod. 2021;26(2):e2119244.

martes, 27 de julio de 2021 11:43