Dpjo

Intrusão em dentes posteriores com uso de miniplacas: mecânica intrusiva não é igual força de intrusão

Suzana T. M. P. M. APOLINÁRIO, Aparecida Fernanda MELOTI, Ertty SILVA, Mauricio de Almeida CARDOSO, Alberto CONSOLARO

Objetivo: Explicar, biologicamente, alguns dos mecanismos ósseos envolvidos na intrusão, ou efeito intrusivo, de dentes submetidos à correção da mordida aberta esquelética por meio do uso de quatro miniplacas. Métodos: Foram mensurados, em reconstruções 3D de tomografias computadorizadas de feixe cônico, os resultados da intrusão dentária, comparando-se o antes e o depois em 20 pacientes com mordida aberta esquelética, com idades entre 18 e 59 anos. Resultados: Os resultados permitem deduzir que as forças de compressão e de tração promovem, biologicamente, deformação ou deflexão da rede osteocítica controladora do design ósseo, e esses efeitos envolvem as superfícies externas e internas do osso, com formação de novas camadas, incluindo a parte cervical da crista óssea alveolar. Isso ajuda a compreender como ocorre a intrusão dentária nas mecânicas intrusivas cujas forças são de inclinação, e não de intrusão. As reabsorções radi- culares promovidas pelo uso de miniplacas são insignificantes, em função da distribuição mais homogênea das forças nos vários dentes simultaneamente envolvidos. Conclusão: Os estudos imagiológicos tendem a captar, nas to- mografias, cada vez mais detalhadamente os fenômenos subpe- riosteais e endosteais da intrusão dentária nos pacientes — antes e depois da aplicação das mecânicas intrusivas —, na forma de um conjunto de modificações que se chama intrusão dentária ou efeito intrusivo.

Palabras Clave: Intrusão. Mordida aberta esquelética. Reabsorção radicular. Mecânica intrusiva. Miniplacas. Ancoragem absoluta.

Cómo citar: Apolinário STMPM, Meloti AF, Silva E, Cardoso MA, Consolaro A. Intrusion of posterior teeth using miniplates: intrusive mechanics is not the same as intrusion force. Dental Press J Orthod. 2021;26(5):e21ins5.

viernes, 28 de enero de 2022 23:05